Cúpula do clima: veículos elétricos no combate ao efeito estufa

23.04.21 10:00 Comentário(s) Por Diego Freire

Abril de 2021 ainda não acabou, mas já é um mês histórico no combate ao aquecimento global. Nos últimos dias, alguns dos principais governos do mundo firmaram compromissos importantes para reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa. 


Segundo analistas, as novas metas estipuladas representam o avanço mais impactante na luta contra as mudanças climáticas desde o Acordo de Paris, assinado na COP21, em 2015. E o investimento em veículos elétricos é um fator decisivo para a transformação sustentável que o planeta adotará.

Investimento em mobilidade elétrica é decisivo para que planeta cumpra as metas climáticas contra o efeito estufa
Popularização dos veículos elétricos é fundamental para redução das emissões de carbono. Crédito da imagem: egorshitikov/ Pixabay

NOVA LEI CLIMÁTICA EUROPEIA

O primeiro dos anúncios foi realizado na quarta-feira (21 de abril), quando a União Europeia chegou a um acordo entre seus membros para estabelecer um pacto mais rígido no combate às emissões de gases poluentes. 


A nova lei climática europeia, que ainda precisa ser aprovada nos parlamentos nacionais, prevê reduzir as emissões líquidas em ao menos 55% até 2030 (em comparação aos níveis de 1990). Até 2050, o principal bloco de países europeus pretende zerar todas essas emissões.

A CÚPULA DO CLIMA E NOVAS METAS DOS EUA

No dia seguinte, nesta quinta-feira (22 de abril), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deu outra grande notícia à sustentabilidade do planeta com um anúncio ambicioso.

Falando para governantes de outros 40 países, no início de uma cúpula global sobre o clima que antecede a 26ª Conferência sobre o Clima (COP26), Biden afirmou que os EUA se comprometeram a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa entre 50 e 52% até 2030 (em relação aos níveis de 2005).

COMPROMISSOS AMBIENTAIS DO BRASIL

Em discurso na mesma cúpula, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro formalizou novas metas ambientais do país. Além de se comprometer a alcançar a neutralidade climática até 2050, o Brasil estabeleceu o objetivo de eliminar o desmatamento ilegal até 2030 e reduzir em quase 50% as emissões de carbono até a data.

Outros importantes governos também aproveitaram a oportunidade para firmar novos compromissos contra o aquecimento global, como o governo da China que limitará o consumo de carvão mineral como fonte de energia entre 2021 e 2025, para posteriormente acabar com esse tipo de geração energética até 2030.


Rússia, Canadá, França, Alemanha e Reino Unido foram outros países que revisaram suas metas ambientais nesta semana, entre outros. As medidas dos diferentes líderes mundiais visam impedir a elevação da temperatura média do planeta acima de 1,5 grau Celsius neste século.


VEÍCULOS ELÉTRICOS REDUZEM EMISSÕES

Os compromissos firmados nesta semana trazem otimismo para que os próximos anos possam ser conhecidos como a “década verde”, um período de virada em que a humanidade tomará medidas firmes para tornar a economia mais limpa e sustentável.


Um dos pilares dessa mudança de comportamento para combater o efeito estufa é a transição dos veículos a combustão para os elétricos (VEs), considerando que os combustíveis fósseis estão entre os principais poluentes difundidos em nossa sociedade.


Segundo relatório apresentado na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), em dezembro de 2018, as emissões provocadas pelos transportes no mundo cresceram de 5,8 gigatoneladas de CO2 em 2000 para 7,5 gigatoneladas em 2016 — um salto de 29%.


Dentro desse total, os carros leves representam 45% do volume emitido, seguidos pelos caminhões (com 21% das emissões de CO2),  aviões e navios (ambos com 11% das emissões), ônibus e micro-ônibus(5)%, triciclos e motocicletas (4%) e trens (3%).


Investindo em mobilidade elétrica, o planeta tomará um importante passo para cortar as emissões de gases poluentes e reduzir o processo de aquecimento global. 


Além das emissões de gases de efeito estufa, a troca do tradicional carro a combustão para o elétrico pode trazer benefícios financeiros. Veja quanto você pode economizar com a calculadora de economia de veículos elétricos.

Compartilhar -