França prioriza carros elétricos em plano de resgate ao setor automotivo

26.04.21 09:00 Comentário(s) Por Diego Freire

Diante da crise do mercado automobilístico por conta dos efeitos da pandemia de Covid-19, o governo francês colocou em prática, no segundo semestre de 2020, um pacote de resgate de 8 bilhões de euros (US$ 8,8 bilhões) para ajudar o setor a se recuperar. Cada vez mais populares na Europa, os carros elétricos foram uma parte importante disso.


O pacote de ajuda, conforme relatado pela Automotive News Europe, site que é referência na indústria automobilística, incluiu incentivos mais generosos para carros elétricos e híbridos plug-in, bem como um programa de demolição de veículos destinado a tirar os carros mais antigos e poluentes da estrada.


Em entrevista concedida em uma fábrica de peças de Valeo, no norte do país, o presidente Emmanuel Macron disse desejar que a França se tornasse no futuro o maior produtor mundial de carros elétricos. Macron pediu às montadoras que repatriassem a produção, bem como se comprometessem a desenvolver novos modelos no mercado interno.

INCENTIVOS A VEÍCULOS ELÉTRICOS

Para ajudar a criar demanda por mais carros elétricos, o governo francês aumentou os incentivos de compra de EV para 7.000 euros (cerca de US$ 7.700) para carros que custam até 45.000 euros (US$ 49.000), no segundo semestre de 2020. As empresas se qualificraam para um pagamento de 5.000 euros (US$ 5.500).

A França também adicionou um incentivo de compra de 2.000 euros (US$ 2.200) para híbridos plug-in, desde que tivessem pelo menos 50 quilômetros de autonomia no modo elétrico, e não custassem mais de 50.000 euros (US$ 55.000).

Os requisitos de renda para este programa foram relaxados, de forma que 75% das famílias francesas poderiam se qualificar, disse Macron. 

CARROS ELÉTRICOS NA EUROPA

A vizinha Alemanha também aumentou seus incentivos para carros elétricos para 2020, e as vendas aumentaram no período, mostrando que incentivos mais generosos podem ter um impacto.


Tais programas de incentivo podem ajudar a deixar a frota europeia mais limpa. Até agora, as regulamentações mais duras de emissões da União Europeia não colaboraram, uma vez que uma mudança para os SUVs ficou no caminho.


Multas grandes ainda são possíveis para as montadoras que não cumprem as metas de emissões, no entanto.
Compartilhar -