JavaScript is disabled in your browser. Please enable JavaScript to continue.

Autonomia de um Veículo Elétrico

Desempenho da bateria de um VE

Os carros elétricos estão começando a ficar cada vez mais populares, mas há um fator que tira o sono das pessoas que querem um carro desses, a chamada ansiedade de autonomia – “range anxiety”. O medo de ficar sem energia antes chegar no destino é uma das maiores barreiras na opção pelos veículos elétricos, ainda mais com a limitada infraestrutura de carregadores pelo país.


Conhecer a autonomia do veículo é importante para fins de planejamento. Diferentes modelos de carros requerem diferentes autonomias, ou até onde se pode chegar com apenas uma única carga na bateria. Se um carro possui autonomia menor que a sua distância média percorrida, aquele veículo pode não ter sido uma boa escolha para seu estilo de vida.


De qualquer forma, os fabricantes de veículos elétricos já têm o conhecimento deste medo e estão focando no tamanho da bateria e em sua autonomia com uma recarga. Felizmente, a autonomia está aumentando rapidamente com avanço da tecnologia, e com a capacidade de energia armazenada na bateria de alguns carros elétricos, já é possível percorrer a mesma distância que os carros de motor a combustão fazem com o tanque de combustível cheio.

Como escolher o veículo elétrico de acordo com a autonomia

Os veículos elétricos com maior autonomia tendem a ser mais caros, por isso é importante considerar os hábitos de uso quando for comprar.  Se você costuma a viajar longas distâncias, um carro com baixa autonomia pode não ser a melhor escolha, ao invés disso, seja o caso de procurar um com autonomia maior. Em contrapartida, se você utiliza o carro para curtas distâncias ou procura um veículo para andar mais dentro da cidade, um VE com menor autonomia seja mais lógico e até econômico, considerando que haja maior quantidade de pontos de recarga espalhados pela cidade, do que na estrada.


Outro importante fator a ser considerado quando está pensando em comprar um carro elétrico é a localização das estações de recarga. Elas podem ser um fator limitante no que se refere à onde você levará seu carro para realizar a recarga. Se você morar em uma área com estações de recarga em abundância, um veículo com menor autonomia, consequentemente, menor preço pode ser a escolha mais correta. Para aqueles que não moram em uma área que tenha bastante carregadores de carros elétricos, as opções são mais limitadas, tanto que será necessário dirigir maiores distâncias para poder sobreviver sem ficar fazendo constantes recargas.


A seguir veremos um pouco como é a autonomia de cada tipo de veículo elétrico:


Híbrido Plug-in possui dois motores: um elétrico, e outro a combustão interna alimentado por combustível líquido (gasolina, álcool ou diesel). Sua autonomia total é maior por conta da presença dos dois motores, mas se levar em consideração apenas a autonomia do motor elétrico, ele percorre uma distância menor. Leia como funciona um veículo elétrico híbrido plug-in.


VEÍCULO ELÉTRICO HÍBRIDO PLUG IN - PHEV

 MOTORCombustão interna + Elétrico 
 FONTE DE ENERGIA
Combustível + rede elétrica + frenagem regenerativa
 TAMANHO DA BATERIA5 a 20 kWh 
 AUTONOMIA30 a 120 km - bateria
400 a 700 - combustível  
 RECARGA/REABASTECIMENTORecarga da bateria via eletricidade da rede de energia elétrica e durante as frenagens; reabastecimento em postos
 EXEMPLOSBMW i8 - Toyota Prius
Mercedes Benz C350e - Volvo V60 PHEV
Mitsubishi Outlander - Volkswagen Golf GTE

100% elétrico usa eletricidade como principal fonte de energia. Sua bateria é maior que a dos outros tipos de veículos elétricos, já que toda a energia fica armazenada nesta bateria. A autonomia pode variar de acordo com alguns fatores, tais como subidas íngremes (leia a seção “Fatores que afetam o desempenho de um Veículo Elétrico”). Veja como funciona um carro 100% elétrico.


VEÍCULO ELÉTRICO A BATERIA - BEV

 MOTORElétrico 
 FONTE DE ENERGIARede elétrica + frenagem regenerativa
 TAMANHO DA BATERIA20 a 100 kWh 
 AUTONOMIA100 a 400 km - bateria
 RECARGA/REABASTECIMENTORecarga da bateria via eletricidade da rede de energia elétrica e durante as frenagens
 EXEMPLOSTesla - Chevrolet Bolt
Nissan Leaf - BMW i3
Renault Zoe - Jaguar i-Pace
Kia Soul EV - Volkswagen e-Golf

Híbrido convencional tem sua propulsão e tração derivados de combustível fóssil (gasolina, álcool ou diesel), e o motor elétrico vem para complementar o motor a combustão oferecendo maior eficiência energética. O reabastecimento acontece em postos. Leia mais sobre como os híbridos funcionam.


VEÍCULO ELÉTRICO HÍBRIDO - HEV

 MOTORCombustão interna + Elétrico 
 FONTE DE ENERGIA
Combustível + frenagem regenerativa
 TAMANHO DA BATERIA1 a 2 kWh 
 AUTONOMIA400 a 700 - combustível  
 RECARGA/REABASTECIMENTORecarga da bateria durante as frenagens e reabastecimento em postos
 EXEMPLOSToyota Prius - Kia Niro
Ford Fusion Hybrid - Kia Optima Hybrid
Hyundai Ioning HEV - Chevrolet Malibu

Célula a combustível de hidrogênio é um dos tipos de VE menos prejudicial ao meio ambiente. Ele utiliza o hidrogênio como combustível e as células armazenam a energia que será utilizada no motor elétrico. Sua uma autonomia é maior que dos carros elétricos, mas ainda dependem das estações de recarga. Conheça mais sobre como os carros a célula a combustível de hidrogênio funcionam.


VEÍCULO ELÉTRICO A CÉLULA DE COMBUSTÍVEL - FCEV

 MOTORElétrico 
 FONTE DE ENERGIA
Hidrogênio + frenagem regenerativa
 TAMANHO DA BATERIA1 a 2 kWh 
 AUTONOMIA320 a 600 km - combustível  
 RECARGA/REABASTECIMENTORecarga da bateria durante as frenagens e reabastecimento em estação de recarga de hidrogênio
 EXEMPLOSToyota Mirai - Hyundai Tucson FCEV
Hyundai Nexo - Honda Clarity

​Fatores que afetam o desempenho de um VE

Existem alguns fatores internos e externos que podem influenciar negativamente na autonomia dos veículos elétricos. Ao comprar um carro elétrico, algumas montadoras oferecem uma aula para você aprender como obter o máximo desempenho possível do veículo. A seguir tem uma lista de alguns fatores que podem prejudicar a autonomia do VE:

  • Peso extra: o maior peso em cima dos pneus proporciona maior resistência em relação ao chão, levando ao uso maior de energia para locomover o carro;
  • Direção ofensiva: quanto maior a velocidade, mais energia será utilizada, e se a aceleração for muito rápida ou a frenagem brusca, também haverá um gasto maior de energia;
  • Subidas íngremes: não importa a velocidade que você viaje, o consumo de energia será maior em subidas do que em vias retas. Da mesma forma, em descidas a perda de energia será menor e o freio regenerativo aproveitará a energia que seria desperdiçada;
  • Fortes correntes de vento contrário: não é atoa que os carros passam por testes em tuneis de vento. Quando mais aerodinâmico o veículo for, menor arrasto ele irá sofrer e menor energia terá que ser utilizada para se locomover;
  • Temperatura frias: todos os carros são menos eficientes em baixas temperaturas, mas de qualquer forma, os motores elétricos são mais eficientes que o a combustão interna. Para deixar o ambiente interno do veículo mais agradável, parte da energia da bateria é dedicada a deixar o interior do carro confortável.

Otimizando a autonomia do seu VE

Você sabe como melhorar o desempenho do seu veículo elétrico e aproveitar o máximo de distância que ele pode lhe oferecer? Assim como os carros convencionais, os hábitos de direção podem afetar o quão distante se consegue dirigir antes de reabastecer. Abaixo listaremos algumas recomendações que irão ajudar a melhorar o desempenho para você desfrutar o máximo de energia da bateria do seu carro elétrico.

  • Uso dos acessórios: alguns itens como ar condicionado e sistema de som impactam bastante a autonomia, então, ao invés de usar o aquecedor do carro, dê preferência pelo aquecedor de assentos para maximizar a autonomia;
  • Modo economia: carros elétricos normalmente vêm com um “modo economia”, que tenta economizar bateria reduzindo o consumo de energia de alguns recursos que não estão sendo utilizados;
  • Planejamento: se você deseja climatizar o carro, considere pré-aquecer ou resfriar enquanto o carro está plugado recarregando para evitar o uso excessivo de energia;
  • Antecipe frenagens e evite frear em cima: brecar em cima da hora evita o acionamento dos freios regenerativos, perdendo assim energia. Freando gradualmente, a energia é absorvida aos poucos, e a bateria é recarregada;
  • Respeite o limite de velocidade: a eficiência geralmente diminui em velocidades acima de 90km/h.
Added to cart
- There was an error adding to cart. Please try again.